O Jornalista
Diego Casagrande nasceu em Porto Alegre em 1972. É jornalista diplomado pela PUC-RS desde 1993. Começou a carreira no jornal Zero Hora e em seguida passou para a Rádio Gaúcha. Foi o primeiro apresentador do programa de televisão Conversas Cruzadas, da TV COM, onde permaneceu por mais de dois anos. Foi repórter da RBS TV e repórter especial do programa Tele Domingo. Desde 2005 está no Grupo Bandeirantes de Comunicação, onde apresenta dois programas: o 1ª Edição na Rádio Band News FM 99,3 e Rádio Livre na Rádio Bandeirantes FM 94,9 e AM 640. Também é colunista semanal do jornal impresso do grupo em Porto Alegre, o METRO, desde a sua estreia em 2011.

Ao longo da carreira Diego Casagrande já recebeu inúmeros prêmios e menções laudatórias ao seu trabalho jornalístico, incluindo Press, Direitos Humanos e Brigada Militar de Jornalismo. Em 2014 foi escolhido Comunicador da Qualidade do PGQP (Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade) e Comunicador do Ano da FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do RS). Em 2015 recebeu o Prêmio Press de Melhor Apresentador de Rádio do Rio Grande do Sul em votação pública e de personalidades. E em 2016 foi agraciado com o Prêmio Liberdade de Imprensa do 29º Fórum da Liberdade, promovido pelo IEE.

O jornalista é autor de quatro livros: “Porto Alegre: 48 horas sob terror” (com José Coiro, sobre a cinematográfica fuga de detentos do Presídio Central de Porto Alegre em 1994), “Vanguarda do Atraso” (entrevistas com jornalistas e intelectuais sobre as perseguições políticas durante o governo de Olívio Dutra no RS), “O triunfo das nulidades & outras crônicas para pensar o Brasil” e "Que delícia ser de esquerda e outras crônicas", este último lançado em outubro de 2016.

Diego Casagrande, também é um dos jornalistas gaúchos mais lidos e seguidos no Facebook. Em abril deste ano sua fanpage (facebook.com/diegojornalista) atingiu a marca de 210 mil curtidas.